LaborClin

A arquitetura deste edifício de escritórios, situado na região metropolitana de Curitiba, traduz os valores da empresa – tecnologia, assepsia e transparência. Nossa intenção era também utilizar todos os recursos naturais disponíveis (insolação e ventilação) para diminuir o consumo energético.  Disposto no sentido leste-oeste, o prédio foi recoberto com uma parede tripla para proporcionar o melhor conforto térmico para seus ocupantes e minimizar o uso do ar condicionado tanto no inverno como no verão. A primeira camada é composta de blocos de concreto formando um muxarabi, a segunda é uma jardim de bambus e a terceira a pele de vidro. Este sistema filtra os raios solares da manhã e da tarde, nos meses de verão.

No inverno os bambus perdem as folhas, dando mais permeabilidade aos raios solares. Na fachada voltada para norte, uma grande pele de vidro aprisiona o calor do sol nos meses de inverno.

Um átrio central funciona como uma chaminé para expelir o ar quente através dos eólicos na cobertura.

O jardim, abaixo da escada também auxilia no controle térmico do ambiente.

As aberturas para o sul trazem luminosidade sem o calor dos raios solares. As equipes trabalham a maior parte do dia com as luzes desligadas e o uso do ar condicionado se limitou aos dias de extremo calor ou frio. O resultado foi a drástica diminuição no consumo de energia, equipes trabalhando melhor, num ambiente mais confortável.