Localizado em um importante edifício corporativo da cidade, o principal desafio era integrar a urbanidade latente do contexto em um ambiente que exigia sofisticação.

Para tanto, a seleção de materiais transitam entre a rusticidade do piso em madeira maciça e o refinamento dos metais polidos, como aqueles que conformam as linhas de iluminação e a base da mesa desenhada pelo diretor executivo do estúdio, Jorge Elmor. Composta por barras metálicas cromadas incorporadas a uma lâmina de mármore, figura como peça focal da sala da diretoria. A austeridade do concreto aparente, por sua vez, é rompida por tubos de cobre que compõe o projeto luminotécnico concebido em parceria com o designer Alberth Diego.

De narrativa espacial contemporânea, o projeto constrói-se através de grandes planos associados a volumes utilitários de linguagem minimalista, suportados por uma catalogação de mobiliário e objetos especialmente elaborada para este projeto.